Acupuntura

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é composta pela Acupuntura, pela Fitoterapia, pela Dietética, por massagens, por manipulações e por exercícios (ex.: Tai Chi, Qi Gong). É considerada uma medicina milenar, baseada na observação do homem, da natureza e de um com o outro. No período Neolítico (12000 a 2000 a.C.) iniciou-se a produção de seda e o uso de instrumentos de pedra, chamados bian (objetos rudes e afiados, utilizados para perfurar a pele). Estes podem representar as primeiras agulhas de Acupuntura. A referência escrita mais antiga que se conhece em relação à Acupuntura encontra-se no Huangdi Nei-Jing, que é atribuída ao Imperador Amarelo (Huang-ti) que, de acordo com o que dizem, viveu em uma época do terceiro milênio antes de Cristo. Para a MTC, o organismo é considerado um sistema em equilíbrio dinâmico, sendo constituído por Substâncias Fundamentais, como Xue (Sangue), Jing (Essência), Qì (Função ou Energia Vital), Shen (Mente) e Jin-Ye (Líquidos Orgânicos). Estes fluem por Meridianos, distribuídos por todo o corpo. Quando o fluxo dessas Substâncias está adequado, harmonizado, pode-se dizer que o indivíduo está em equilíbrio, caso contrário, as técnicas supramencionadas podem ser utilizadas, de acordo com cada caso. A Acupuntura baseia-se no conceito da polaridade Yin e Yang (opostos e complementares, em constante intertransformação, podendo se interproduzirem e interconsumirem). A princípio, todo organismo pode ser tratado pela MTC, contanto que o grau de degeneração não esteja avançado demais; o que dificultaria qualquer outro tipo de tratamento. Muitos pontos são sobre nervos e vasos sanguíneos ou estão muito próximos a eles. A Acupuntura Veterinária atua em conjunto com outras especialidades da profissão, complementando-as, enxergando o indivíduo como um todo e não como partes isoladas. A maior procura atualmente é para problemas osteoarticulares, dores em geral e para sequelas da cinomose.

Diversos casos são passíveis de tratamento, como:

- Dermatológicos;
- Otites, alergias;
- Distúrbios Neurológicos;
- AVC, Paralisias, Paresias, Convulsões;
- Reabilitação Cirúrgica;
- Cicatrização, Traumas;
- Distúrbios Cardiovasculares;
- Ortopedia;
- Discopatias, Paralisias, Displasias, Artroses, Luxação de patela, Artrites;
- Distúrbios Respiratórios;
- Distúrbios Gastrointestinais;
- Vômito, Enterite, Gastrite;
- Dor;
- Alívio e tratamento da dor aguda, crônica ou cirúrgica, além de evitar o uso prolongado de analgésicos, anti-inflamatórios e corticoides;
- Auxílio a Pacientes Oncológicos (ex.: dor, vômitos, náuseas);
- Distúrbios Urinários;
- Insuficiência Renal, Incontinência Urinária;

Os métodos de acupuntura empregados são:
- Agulha Seca;
- Eletroacupuntura;
- Moxabustão (uso de bastão de moxa, composto por Artemisiavulgaris – tonifica o ponto de acupuntura, tem efeitos anti-inflamatório e mio relaxante, além de aquecer o local);

As agulhas são estéreis e descartáveis, sendo aberto o número de pacotes necessários para cada animal, em cada sessão. As sessões são semanais, podendo haver espaçamento entre elas e até mesmo alta, de acordo com a evolução e o quadro do animal. Existem casos que a Acupuntura é para o resto da vida, visando o bem-estar, o alívio da dor e uma melhor qualidade de vida para o nosso paciente.

Dr. Guilherme Maurício Karlinski Cameron.